O poder é delas

Como homem eu me sinto feliz nesse mundo em que vivemos. A cobrança é enorme de todos os lados, principalmente quando já se tem 30 anos de idade, porém ainda sim é mais tranquilo viver dia após dia como um homem do que como uma mulher. E longe de mim querer dizer isso como se fosse um machista! Mesmo que para nós, homens, já se espera um carro ou um apartamento ou uma boa formação, da mulher espera-se isso e talvez até mais. Na verdade, espera-se outra coisa. Com 30 já espera-se dela um marido ou filhos. Não me culpe se este é um pensamento retrógrado, pois muita gente ainda tem este pensamento. A geração de nossos pais não está tão longe assim.

As vezes costumo dizer que somos uma somatória de eventos dentro e fora de casa. Tudo o que você viveu até agora torna você a pessoa que você é hoje. E você sabe dizer que tipo de pessoa esteve mais presente na sua vida? Foram seus pais? Foram seus amigos ou foram seus professores? E dentro deste grupo, a maioria das pessoas foram formadas por mulheres ou por homens? Quem mais te ouviu e deu conselhos? Quem mais te ajudou com problemas ou mesmo te causou problemas até aqui?

Pra mim a resposta é fácil: estive rodeado de muito mais mulheres do que homens. Isso não me tornou homossexual nem tampouco um predador voraz atrás de um “rabo de saia” em qualquer esquina. Isso me tornou alguém que vê claramente o papel importante que uma mulher tem em meio à um mundo em que tudo é feito em prol dos homens.

No fim, somos muito mais dependentes delas do que imaginamos. E quando vejo um casal feliz e bem sucedido, troco o “atrás” pelo ” ao lado” e penso: ao lado de um homem bem sucedido, existe uma ótima parceira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *