Uma boa conversa é sempre importante para a saúde do relacionamento.

5 Tópicos importantes que você e seu parceiro devem discutir

Seu relacionamento está se tornando mais sério? Ou, talvez as coisas estejam desandando debaixo dos lençóis?

Quando você e seu parceiro se tornam íntimos, é normal que o objetivo final seja sempre o melhor sexo da vida, não é? Mas antes de falar disso, você e seu parceiro deveriam, juntos, ver um com o outro alguns detalhes para minimizar as chances de ter um momento de vergonha na cama. Sabendo do desejo de cada um, preferências, passado sexual e etc é a chave para começar as coisas com o pé direito. Aqui vão alguns grandes conselhos para você:

Converse sobre Fantasias, Fetiches e Desejos

Antes de nem levar a sério, preste atenção: “casais definitivamente deveriam conversar sobre fantasias e fetiches”. De acordo com a maioria dos sexólogos, “quando você está na cama, pode ser surpreendente demonstrar seus desejos ou fetiches para seu parceiro naquele momento. Coisas como óleos e loções são bem vindos, pois não necessitam de uma prévia conversa, mas se você é do tipo dominatrix ou rainha do bondage, é melhor avisar seu parceiro antes”.

Também não é incomum para muitos homens e mulheres se sentirem envergonhados quando o assunto “brinquedos sexuais” vem à tona, mas acredite: há cura para a vida sexual que se tornou monótona. Os brinquedos sexuais não são simplesmente itens a ser usados uma única vez como uma única experiência, mas podem sim desempenhar um papel constante em cada nova relação sexual.

Nunca subestime os interesses do seu parceiro. Quando as pessoas pensam em sexo, geralmente só lembram da penetração vaginal, mas sexo anal e oral também contam! Vocês dois costumam fazer os três? Discutir o que pode ser posto à mesa ajuda a clarificar limites.

Converse sobre seu Passado Sexual e Planos Futuros

Por acaso você já ouviu que quando você transa com uma pessoa, você também transa com todo mundo com quem essa pessoa já transou? Por mais que isso possa parecer nojento, é verdade. É importante saber o passado sexual do seu parceiro, se já teve doenças, se fez testes… Afinal, algumas DST’s são desagradáveis e outras bem sérias!

Não deixe na mão do seu parceiro tudo o que for de seu interesse. Sua saúde sexual é sua responsabilidade.

Se é difícil criar a coragem de ir a um médico e fazer exames, que tal irem juntos? Pode ser uma aventura estranha e divertida. Até lá, o uso de preservativos é uma boa forma de proteção!
Se o relacionamento já estiver bem avançado, o planejamento de uma família também entra em pauta de conversa. Não quer ter uma família tão cedo (ou até mesmo nunca)? Use anticoncepcional. É muito difícil lidar com uma gravidez não planejada, especialmente se nenhum de vocês dois estiverem prontos para serem pais.

Tenha a certeza que você é exclusiva

Será que seu parceiro tem uma amante? Queira ou não, nem todo mundo acha que a definição de um relacionamento sério é estar somente com uma pessoa. Antes de dar o próximo passo na sua relação, converse com seu parceiro e pergunte se ele não está saindo com mais alguém. É uma pergunta difícil, pois a resposta pode variar desde calma a nervosa, mas é importante ser feita.

O mesmo vale para você também. Não justifica querer ter algo mais sério quando você mesma não está comprometida o suficiente.

Troque as Rotinas

Você gosta mais de manhã cedo e ele gosta a noite. Você gosta de transar pelo menos três vezes na semana, mas seu parceiro é do tipo três vezes no mês. É importante saber a preferência de cada um, pois uma rejeição pode desencadear uma discussão ou até mesmo uma briga. Então que tal, depois de saber a preferência de cada um, trocar as rotinas as vezes? Isso pode ser bastante benéfico para os dois!

Seja aberta sobre seus Segredos Sexuais

Como já mencionei, o passado sexual é importante, mas ele vai muito mais além de testes e possíveis DST’s. Infelizmente, muitas pessoas já sofreram abusos sexuais ou vivenciaram coisas antes do tempo. Se esse é o seu caso, para ter uma relação saudável, é importante conversar sobre tudo, seja o que de bom e de ruim já aconteceu.

Mas como conversar sobre algo tão difícil ou íntimo? O melhor é tentar conversar em particular, num local seguro e só de vocês. Você pode começar dizendo que tem uma coisa séria para conversar e que você não está muito a vontade, mas é necessário. Ter consciência do desconforto sempre ajuda em qualquer conversa séria.

Ao se abrir para a pessoa, a conversa que tiverem os trará mais perto um do outro. Agora, se você não tem certeza que deve se abrir sobre um possível trauma com seu parceiro, no fim das contas é melhor não levar o relacionamento de vocês ao próximo nível.

Relacionados